O desenvolvimento humano

9 jun

Serio que sai super assustada desse curso! Oo.

Ao Chegar, nos passaram uma tarefinha, descrever algo marcante de acordo com as seguintes faixas etarias:

0 a 4 anos – 5 a 8 anos -9 as 12 anos -13 a 21 anos.

As minhas historinhas:

0 a 4 anos: colar chiclete no meu cabelo, brincar com as amigas de cortar o proprio cabelo com tesoura de picotar.

5 a 8 anos : soltar pipa,  meu pai sair do hospital para ficar em casa comigo.(no meu aniversario).

9 as 12 anos : ir para o trabalho com meu pai.

13 a 21 anos: mudar de escola, viajar sem meus pais, namorar, noivar e casar.

Quando o pessoal começou a contar historias de violência infantil e contra a criança  fiquei chocada! E aquela coisa que sabemos que existe mas não faz parte do nosso mundo! foi bem isso mesmo!

Eh que lindo aprender a nadar taca o menino dentro do lago e deixa ele fazer o serviço, pra mim isso é violência contra a criança e não é nada engraçado e por a vida de uma criança em risco!

Crianças batendo em outras, ameaçando com facadas, com batendo com a vassoura, sério mesmo? Oo.

Tendo em vista  a criação da maioria dos pretendentes e que eu apoio ainda mais a lei da palmada, não quer dizer que a lei vá ser aplicada a 100% dos brasileiro, mas a sua grande maioria, que utiliza de violência física e psicológica para amedrontar uma criança a qual deveria dar amor e proteção !

Não vou ser hipócrita e dizer que nunca briguei na escola ou coisa do tipo, mas nunca ameacei alguém com uma arma branca, crianças podem ser animais cruéis e cabe aos pais os formarem como pessoas dignas.

Vendo algumas coisas me calo para não deixar as pessoas constrangidas, o que marcou minha infância foram coisas boas e ruins dentro do meu lado ruim, não do lado ruim da maioria como vi.

Sim, já apanhei do meu pai apenas duas vezes, ele não precisava me bater para me castigar, o ar de desapontamento conta muito mais, o saber que você poderia não ter feito algo, e olha que minhas coisas sempre foram hiper master bobinhas.

1. Chupei chiclete, meu pai tinha pavor a chiclete me rendeu um tapinha na boca.

2. deixei um saco de leite na rua porque minha mãe estava conversando com um homem e não queria levar o leite gelado e eu estava com uma bicilheta e o leite fritando no sol, então avisei que iria deixar e fui embora. PS> Eu avisei! Porque ninguém leva criança a serio?

As doenças do meu pai, entre tantas idas e vindas aos hospitais, isto não me marcou fazia mais parte do cotidiano do que algo que me marcasse . Ganhar uma bicicleta também não eu tive  4 bicicletas a vida toda então foi bem tranquilo.

Humm, juntar dinheiro para comprar uma barbie que eu queria, e quando entregar o dinheiro pra minha mãe ela voltar com outra que eu não queria porem mais cara do que a desejada.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: