Alérgico a Amendoim –

20 ago

 

Festa junina tem que ter amendoim: paçoca, beijo quente (amendoim com chocolate), pé de moleque, canjica com amendoim, bolo e até o próprio amendoim torradinho. Quantas delícias! Mas para o alérgico, pode ser um verdadeiro campo minado!

A alergia ao amendoim é comum em vários países, como nos Estados Unidos, sendo mais rara no Brasil. Estudo brasileiro realizado em 2004 apontou para a maior frequência na faixa etária entre 5 e 12 anos de idade.

O amendoim (Arachis hypogaeae) é uma leguminosa da família Fabaceae natural da America do Sul. Rica em óleo e proteínas, já fazia parte da dieta de povos no Peru há 10.000 anos. Hoje é a quarta oleaginosa mais cultivada sendo suoerada apenas pela soja, algodão e canola. Contem 11 proteínas (componentes) descritas com o

Os sintomas surgem num tempo que varia de minutos até duas horas após a ingestão do alimento, podendo ocorrer já na primeira vez,ao contrário de outras alergias.

Sintomas
– Urticária e angioedema são as reações mais comuns.
– Sintomas respiratórios, como por exemplo, tosse, falta de ar, chiados no peito podem ocorrer.
– Sintomas gastrintestinais: diarréia, vômitos
– Anafilaxia: sintomas graves de alergia

Reações cruzadas
Até 50% das pessoas alérgicas a amendoim podem ter também sensibilização a nozes e gergelim e em menor escala a feijão e ervilha.

Diagnóstico
A alergia ao amendoim pode ser reconhecida baseado na história do paciente.
– O teste realizado na pele é feito no consultório e rápido, mostrando o resultado em 15 a 20 minutos.
– O teste no sangue (dosagem da IgE específica) é feito no laboratório. Mas é preciso cuidado na interpretação pois valores muito baixos não são indicativos de alergia. A análise do resultado deve ser feita pelo alergista, pois existem casos duvidosos falso positivos ou falso negativos.
– Teste de provocação, ou seja, a pessoa ingere o alimento para avaliar sua reação. Mas, deve ser realizado apenas com supervisão do alergista, em ambiente hospitalar, devido à possibilidade de reação grave, nas pessoas mais sensíveis.

Tratamento
Até o momento, a orientação aos alérgicos consiste na sua aliminação da dieta, o que nem sempre é uma tarefa fácil, já que a presença do amendoim pode estar mascarada, principalmente no caso de alimentos industrializados.
– O paciente e sua família devem ser orientados para ler os rótulos  e a reconhecer formas “escondidas” de amendoim na receita de tipos variados de alimentos.
– É possível a contaminação  de alimentos isentos de amendoim na sua composição  durante o preparo em restaurantes ou ainda durante seu fabrico e processamento, através de equipamentos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: